Crianças passarinhando

Eu acho super importante ensinar os pequenos, desde cedo, a curtirem a natureza. Desde brincar na terra, observar insetos, colher flores… É nessa hora que a gente ensina algo muito importante: o respeito pelos animais.

Então, nesse último AVISTAR Brasil – rolou esse mês – eu levei minha filha pra passarinhar comigo. E vários outros pais tb fizeram isso.

Quer ver como foi?

O Terra da Gente fez uma matéria super legal sobre o evento.

Clique AQUI.

Blog Animal Chic .png

WhatsApp Image 2017-05-24 at 15.38.01

Saudades de uma boa passarinhada

Hj minha amiga Claudia Komesu mandou fotos de passarinhadas antigas e eu fiquei aqui, morrendo de saudades da época em que a gente separava todas as quartas-feiras para passarinhar.

Nosso grupo – Luccas, Clau e eu – acordava de madrugada para observar aves em parques urbanos de SP ou em lugares mais distantes como o Parque Curucutu, o Tanquã e qualquer outro lugar bacana…

Eita, saudades…

WhatsApp Image 2017-05-10 at 09.24.52WhatsApp Image 2017-05-10 at 09.24.57WhatsApp Image 2017-05-10 at 09.25.00 (1)WhatsApp Image 2017-05-10 at 09.25.00 (2)WhatsApp Image 2017-05-10 at 09.25.00WhatsApp Image 2017-05-10 at 09.25.01WhatsApp Image 2017-05-10 at 09.25.02

Fotos de Claudia Komesu.

Passarinhando na Trilha dos Tucanos

Eu contei AQUI que foi, essa semana, passarinhar com a Claudia Komesu na Trilha dos Tucanos em Tapiraí/SP.

Agora vou contar um pouquinho do que eu vi e tb, dividir com vcs a experiência.

Primeiro, preciso dizer: não há passarinhada mais fácil que essa. Se vc não quiser fazer trilhas, sujar o tênis de barro ou observar paisagens incríveis cheias de pequenos riachos e árvores lindas, é só sentar em uma das mesas do receptivo e observar as aves fabulosas que vêm aos montes no comedouro que o Marco Antonio Neumann mantém.

É impressionante! Logo no café da manhã, deliciosamente caipira e cheio de delícias oferecidos pelo Marco e por sua esposa Patrícia, um Benedito-de-testa-amarela aparece. Assim, a uma distância de 3 metros de nós.

Blog Animal Chic 10

COMO ASSIM????

Sim, perto a ponto de vc poder fotografar com o celular! Incrível!

Bom, depois de tomar um café delicioso na companhia do Marco e da Patrícia, Claudia e eu seguimos para a “casinha”, uma pequena construção camuflada onde vc pode, confortavelmente sentada, observar e fotografar aves como o Inhambuguaçu. Assim, pertinho, facinho!

Blog Animal Chic 1

Depois de fotografar em vários ângulos os 3 Inhambuguaçus que apareceram, seguimos por uma linda trilha com vegetação abundante e exuberante. Os beija-flores praticamente voavam sobre nossa cabeça. E lá no topo das árvores, pequenas aves se esbanjavam de insetos. E na altura dos olhos, insetos e outros pequenos animais pousavam para nossas lentes em meio à fotogênicas gotas de orvalho.

O Pula-pula-ribeirinho resolveu descansar bem na minha frente e aproveitou para cantar um pouco. Nunca tinha visto um Pula-pula tão calmo… deve ser a energia do lugar.

Blog Animal Chic 7

Sério, passarinhar na Trilha dos Tucanos é uma poesia.

Depois, ao som do canto de um Gavião-pega-macaco, Claudia seguiu por uma trilha para encontrar outros insetos enquanto eu voltei para o comedouro.

E lá eu fui presenteada por bandos de Catirumbava que performavam pequenos “arrastões” derrubando bebedouros e espantando outros bandos de Guaxe, Tiribas-de-testa-vermelha, Saíras-sete-cores e um casal de Tiê-preto.

Mais beija-flores flutuavam ao lado da minha cabeça, com o som ameaçador de suas asas se movimentando rapidamente. Beija-flor-preto, Beija-flor-de-papo-branco, Beija-flor-de-fronte-violeta, Beija-flor-cinza e Topetinho-verde aos montes, por todos os lados.

Foram 2 horas sentadas em frente à essa beleza, a cerca de 2 metros de animais por quem já havia me apaixonado antes à distância.

Depois, almoçamos na mesma mesa onde passei essas 2 horas deliciosas. A câmera nunca saiu do nosso lado. Nós até precisamos espantar a Saíra-sete-cores que sentou em nossa mesa e decidiu que compartilharia do nosso almoço.

Tudo isso a 2 horas e meia de São Paulo, conectados por uma estrada bem sinalizada e sem grandes desafios. Meu carro é relativamente baixo e, nem na curta estrada de terra, tive problemas.

O day-use cobrado é de R$ 70,00, um valor simbólico perto de toda a experiência.

Só posso resumir o momento com uma afirmativa: Voltarei em breve.

Pegar a estrada às 4 da manhã nunca foi tão prazeroso!

Blog Animal Chic 111

Marco, Claudia e eu. Foto de Patrícia.

Beijos, Ju Diniz

Passarinhada de Carnaval

Como foi o feriado de vcs?

Eu consegui passar uns dias além do carnaval no interior com a família e até que consegui passarinhar todos os dias. Lógico, no pior horário e de carro… mas é melhor que nada, né?

Eu sempre saio por volta das 11h de carro com a filha no carro. É o horário do soninho dela. Então, enquanto ela dorme no chacoalhar do carro nas estradinhas de terra, eu consigo me divertir.

Rolou até lifer – aves que fotografei/vi pela primeira vez: uma ariramba-de-cauda-ruiva e um periquito-rei, que só notei que era uma espécie nova na minha lista depois que baixei as fotos da câmera.

Valeu a pena…

E vcs, passarinharam por esses dias?

Beijos, Ju Diniz

Olhe pra cima!

Se tem uma coisa que me encanta é saber que, mesmo numa cidade cheia de cimento como São Paulo, a natureza encontra seus meios de sobreviver.

O que a gente precisa é ter ou desenvolver sensibilidade para poder contemplar essas aparições.

No final do ano passado, o Falcão-peregrino que observo aqui da janela de casa tinha desaparecido depois de um jogo de futebol e vários estouros de fogos. Aves se espantam e até morrem com fogos, sabia?

Há poucos dias, ele voltou a ocupar o poleiro onde eu o observo há 4 anos. É fascinante saber que, tão perto de mim, está o animal mais rápido do mundo!

blog-animal-chicblog-animal-chic-1

Beijos, Ju Diniz