Encontrei um filhote de passarinho “abandonado”. O que fazer?

Eu faço parte de vários grupos de identificação e observação de aves nas redes sociais e não são poucas vezes que vejo pessoas postando fotos de filhotes de passarinhos que foram encontrados “abandonados”. Super bem intencionados, eles querem saber qual é a espécie e a melhor forma de alimentar o bichinho para que depois ele possa voltar a viver na natureza. Mas será que esse nosso amor e piedade são realmente uma boa para esses animaizinhos?

Bom, na verdade, embora “adotar” temporariamente a pequena ave e levá-la pra casa nos faça sentir uma pessoa melhor, não estamos fazendo o melhor para esse filhote.

Vamos às explicações… primeiro, entendendo porque um filhote cai do ninho.

(Contei com a ajuda do Biólogo Luccas Longo para escrever este post, tá?)

blog animal chic bloganimalchic moda fashion look

Várias razões podem levar à esse “acidente”. Desde uma chuva ou vento mais forte, uma disputa entre os filhotes pelo alimento e atenção dos pais, a tentativa de ataque de algum predador… enfim, é mais comum do que imaginamos.

E tem mais… quando os filhotes já emplumados (com penas) caem dos ninhos, eles geralmente não voltam mais. Embora não consigam voar, estão se aventurando pelo ambiente, aprendendo lições importantes de sobrevivência.

Mas aí, quando encontrarmos o pequeno no chão, somos tomados por um sentimento muito forte de piedade e lá vamos nós: pegamos o filhote nas mãos e levamos para casa.

E o pior… não são poucas as vezes que esse filhotinho morre sob nossos cuidados. Afinal, por mais que sejamos bons humanos, não somos bons pais e mães de passarinho.

Mas então, o que fazer?

blog animal chic bloganimalchic moda fashion look  2

Antes de mais nada, observe de longe. Na maioria das vezes, o lar (ou ninho) desse filhote está por perto. E os pais tb! Se vc tiver tempo, observará que os pais virão alimentar e cuidar do filhote, mesmo que ele esteja fora de “casa”.

Ou seja, seus dotes “maternos e paternos” não serão necessários.

Evite tocar o pequeno. Nós somos leigos e não sabemos o jeito certo de segurar um filhote de passarinho. Podemos causar danos ao tentar resgatar um filhote assustado, tentando fugir da nossa presença, do que a própria queda do ninho causou.

Ah, se os pais não aparecerem, pode ser por sua causa mesmo… eles podem estar por perto, mas assustados com sua presença. Então, mantenha uma distância que deixe os pais do passarinho seguros para se aproximar.

Outra coisa que gosto de observar são os possíveis riscos. Ele está no meio da rua? Tem algum gatinho faminto por perto? Um cachorro que pode gostar de “brincar” com esse filhote? Nesse caso, vale à pena tentar pegar o filhote para colocá-lo em um lugar mais alto, pertinho de onde foi encontrado. Em cima do telhado, num galho mais grosso…

Agora, se vc notou que o filhote está machucado, o ideal é levá-lo a algum Centro de Triagem de Animais Silvestres (CETAS). Aqui em São Paulo/SP, eu conheço um lugar que recebe animais assim no Parque Ibirapuera e tb no Parque Ecológico do Tietê (aquele à caminho do Aeroporto de Guarulhos).

Não traga o filhote pra casa! Você causará um estresse muito grande no animal e poderá acabar com as chances de ele ser alimentado e crescer forte e voando por aí.

E lógico: nunca – JAMAIS! – pense em deixar esse pequeno numa gaiola para ser seu pet! Aves nascem livres para voar. Além de ser um crime prender uma ave silvestre, é cruel ver um animal que tem toda a liberdade do mundo preso em uma gaiola!

E aí, estamos combinados?

Beijos, Ju Diniz

Fotos de Jarbas Mattos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s