Inspiração: Mãe-de-taoca-bochechuda

Vamos começar a semana com inspiração. A primeira ave da semana é a Mãe-de-taoca-bochechuda!

Captura de Tela 2014-03-19 às 21.51.25

A Mãe-de-taoca-bochechuda (Gymnopithys leucaspis) mede 14 centímetros. É uma ave que vive na Amazônia Ocidental. Também pode ser encontrada na Venezuela, Colômbia, Equador e Peru. Fonte: Wikiaves.

Captura de Tela 2014-03-19 às 21.52.24

Cores bastante básicas, que todas temos no guarda-roupas: Marrom, Preto e Branco.

Captura de Tela 2014-03-19 às 21.57.19

Geralmente evitamos combinar Marrom e Preto no mesmo look. Mas essa ave prova que essa combinação pode ficar incrível. Quer ver?

Primeiro um look mais básico, mas não menos sexy. Se a saia for um pouco mais longa, dá pra ir assim para o escritório, não dá?

Captura de Tela 2014-03-19 às 21.50.52

Agora um visual bem despojado! Fim de semana! Show, festa, amigos… Captura de Tela 2014-03-19 às 21.37.20

Pra fechar, um look para a noite! Uma dica: dá pra aproveitar algumas peças do verão nos dias mais quentes! É o caso desse vestido branco!

Captura de Tela 2014-03-19 às 21.44.43

Curtiram? Que tal?

Vamos montar um look assim?

Beijos, Ju Diniz

Anúncios

6 comentários sobre “Inspiração: Mãe-de-taoca-bochechuda

  1. Olá, você não acha um pouco incoerente se inspirar em animais e incentivar o uso da pele deles? Hoje em dia existem inúmeros calçados feitos em couro sintético de excelente qualidade, que podem substituir perfeitamente o couro bovino.

    • Eliana,
      Obrigada por seu comentário.

      Queria apenas reforçar que o blog tem como objetivo aumentar a conscientização sobre a natureza, em especial a natureza brasileira. Você deve ter reparado que eu não falo de cães, gatos, e também não falo sobre bois e ovelhas.

      Não sei se vc sabe, eu não sou vegana/vegetariana. Respeito muito a escolha de vocês. Sou, sim, totalmente contra o uso de pele/pelo de animais que são abatidos apenas para este fim. Acho cruel e desnecessário.

      Eu realmente não acredito que o blog seja incoerente. Ou melhor, talvez seja para quem segue a dieta veganos/vegetarianos, uma vez que vocês eliminaram qualquer tipo de proteína animal (desculpe-me se errei na definição; realmente não sei muito sobre a dieta vegana/vegetariana).

      Mas o blog já levou conhecimento sobre conservação e vida silvestre para várias pessoas. Muitas começaram a observar e admirar a natureza depois dos posts. Pessoas foram incentivadas à não comprar animais silvestres, a não prender aves em gaiolas. Pessoas, hoje em dia, olham para a natureza e para os animais com outros olhos.

      Isso me deixa bastante feliz e satisfeita.

      Um beijo, Ju Diniz

      • Ju,

        Geralmente as pessoas que leem o seu blog não destroem diretamente o habitat das aves. São ações indiretas como pecuária que causam impactos ambientais gravíssimos. Concordo que ainda há pessoas que prendem pássaros em jaulas. É tão cruel quanto prender porcos e galinhas em jaulas.

        Eu concordo com a sua preocupação com o meio ambiente, mas perceba que a grande maioria das pessoas não destrói diretamente o habitat dos animais silvestres. O que eu ou você fazemos que está matando esses animais? Essa destruição é causada por ações indiretas, principalmente pela pecuária, que é a principal responsável pela destruição do cerrado, da mata atlântica, do pantanal e da amazônia (Fonte: FAO). Essa atividade é a principal fonte emissora de gases causadores do efeito estufa, consome milhares de litros de água, polui absurdamente o ambiente… então não entendo como seria possível preservar o meio ambiente e ao mesmo tempo estimular a pecuária através da compra dos produtos derivados dessa atividade.

        Praticamente ninguém vai ao pantanal só pra matar “taoca-bochechudas”. Não adianta dizer “preserve os animais silvestres” sendo que geralmente eles não são diretamente mortos pelas pessoas. A causa da morte deles são atividades indiretas nossas, e vc não as está combatendo. Muito pelo contrário, está estimulando dizendo “compre mais couro!”. Depois não adianta reclamar que a amazônia está sendo destruída e, por tabela, animais estão entrando em extinção.

        Por que matar um animal só pra vestir a pele é crueldade e desnecessário, mas matar um animal só pra comer e aproveitar do couro não seria? Ou matar só pra comer e usar a pele seria aceitável?

        Por esses motivos, considero o incentivo do consumo de couro não só incoerente, como errado estar no seu blog. O ponto principal não é uma busca pela coerência. É a busca pela ética. Um psicopata que mata animais por prazer é coerente em usar couro bovino. Ele é coerente, mas não é uma pessoa que trata animais eticamente. Uma pessoa que tenta passar a ideia de que as aves em extinção devam ser preservadas e incentiva a pecuária, além de incoerente, é anti-ética.

        Só para esclarecer, veganismo não é dieta. É uma postura ética com base nos diretos animais que tenta minimizar ao máximo o sofrimento e o impacto humano causado aos animais, seja na alimentação, vestuário, cosméticos etc.

        Espero que você consiga entender que blogueiras conseguem influenciar a opinião de várias pessoas. Dessa forma, seria interessante se você puder tentar incentivar uma cultura de respeito aos animais, não só àqueles que estão longe do nosso “uso” cotidiano, como as aves silvestres, mas também àqueles que são brutalmente explorados diariamente de forma desnecessária e acabam impactando negativamente na vida dessas aves silvestres que defende.

      • Eliana,
        Eu não quero entrar na discussão de Certo/Errado contigo. Em especial porque acredito que as coisas ficam muito erradas quando achamos que existe uma ética universal para todos!
        Eu respeito que as pessoas assumam estilos de vida que elas consideram os certos. Eu discordo que essas pessoas achem que todos os outros estilos de vida estão errados.
        Tudo que você argumentou só faria sentido se tivéssemos as mesmas crenças, mas não temos.
        Mais uma vez, reforço que temos propostas diferentes. Eu mesma não concordo com várias coisas que você escreveu, mas eu te respeito. É SUA opinião.
        Mas a proposta do Blog Animal Chic é outra. Eu acredito que se as pessoas começarem a ter a natureza mais presente em suas vidas, seja no visual, e depois em passeios e contatos diretos com a vida selvagem, seus pensamentos sobre a importância da preservação do meio ambiente mudarão.
        Não vamos mais alimentar essa discussão, ela não faz sentido.
        Peço que aceite que você não pode tentar impor o que você acredita como a única verdade para todos.
        Obrigada,
        Um beijo, Ju Diniz

      • De um ponto de vista ético, as ações que prejudicam outros não são questões de escolha pessoal. O assassinato, o estupro, a corrupção, o abuso de crianças e a crueldade para com os animais são atitudes imorais. Nossa sociedade incentiva hoje o hábito de comer carne, usar couro e a crueldade nas unidades de criação de animais, mas a história nos ensina que esta mesma sociedade um dia encorajou a escravidão, o trabalho infantil e muitas outras práticas agora universalmente reconhecidas como imorais.

        O seu argumento dá margem para alguém dizer: “Por favor, não imponham que corrupção, pedofilia, escravidão, homofobia, machismo, etc, são errados. Não imponham o que vocês acreditam como verdade sobre mim. Cada um na sua. Cada um com sua verdade, mas sempre respeitando opiniões diferentes”. Existe sim, uma definição de certo e errado, mas quando essa definição não nos é conveniente, ela passa a ser subjetiva e individual. É errado culpar mulheres quando são estupradas. É questão de opinião matar animais para saborear a carne por alguns minutos e usar sua pele.

        Eu entendo que você não queira continuar com essa discussão. Sair da zona de conforto (da posição de explorador) é muito desagradável e inconveniente. O melhor é continuarmos tudo do jeito que está, todos explorando animais para proporcionar prazer de comer e vestir.

      • Nossa, Eliana.
        Eu realmente não concordo com muitas – ou quase todas – as coisas que vc escreve.
        Mas eu realmente não vou discutir contigo. Não é para isso que estou aqui.
        Enfim, um beijo.
        Juliana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s